Qual o melhor regime tributário para comércio?

regime tributário para comércio

Compartilhe nas redes!

Identificar o melhor regime tributário para comércio envolve a análise do faturamento anual, bem como o ramo de atividade e o porte da empresa.

Por isso, cabe ao dono do negócio, junto ao seu contador, traçarem um bom planejamento tributário, se possível, antes mesmo da abertura da empresa.

Veja como escolher o regime tributário para o seu comércio, continue lendo este post.

Regime tributário para pequenos comércios

Como dito no início, o regime tributário para comércio está diretamente relacionado ao faturamento anual da empresa.

Por isso, a primeira coisa a ser ponderada pelos donos de pequenos comércios para escolher seu regime tributário é fazer a previsão máxima das suas receitas.

Portanto, se tal estimativa ficar abaixo ou igual a R$ 4,8 milhões, o enquadramento mais indicado é o Simples Nacional.

Quem pode ser optante pelo Simples Nacional?

O comércio que estiver classificado como microempresa ou empresa de pequeno porte, poderá ser enquadrado no regime tributário para Simples Nacional.

Isso porque as MEs – Microempresas e as EPP – Empresa de Pequeno Porte possuem faturamento anual máximo em:

  • R$ 360 mil para MEs; e
  • R$ 4,8 milhões para EPPs.

Além disso, também existem outros critérios a serem cumpridos, sendo eles:

  • Auferir receita bruta anual de até R$ 4,8 milhões;
  • Não estar inscrito no cadastro da Dívida Ativa da União nem do INSS;
  • Estar com a situação cadastral regular na Receita Federal e demais órgãos fiscais;
  • Não realizar atividades de importação de combustíveis;
  • Não pertencer ao segmento de fabricação de veículos;
  • Não comercializar cigarros e similares, armas de fogo, refrigerantes e bebidas alcoólicas; com exceção dos pequenos produtores;
  • Não ter sócios no exterior.

É muito importante manter o hábito de conferir o checklist do Simples Nacional para verificar se o enquadramento do regime tributário se mantém viável.

Regime tributário para comércio de médio e grande porte

Continuando a observar o critério do faturamento anual, para comércios de médio e grande porte, o melhor regime tributário pode ser o Lucro Presumido ou Lucro Real.

Sendo o faturamento anual máximo de:

  • R$ 300 milhões para comércio de médio porte; e
  • Acima de R$ 300 milhões para comércio de grande porte.

Tal parâmetro é com base na classificação dada pelo BNDES – Banco Nacional do Desenvolvimento.

Já para comércios que atuam no ramo de alimentos e saúde, a tabela de classificação recomendada para consulta é da ANVISA.

Lucro Presumido

Comércios com faturamento anual máximo de R$ 78 milhões, ou que possuem índices de lucro elevados, o Lucro Presumido é o regime tributário mais recomendado.

Dessa forma, a Receita Federal define a base de cálculo para apuração dos impostos do IRPJ e da CSLL com base na presunção do lucro.

Lucro Real

Já para o comércio com faturamento anual acima de R$ 78 milhões, ou com baixa margem de lucro, o Lucro Real é o regime tributário mais viável.

Neste caso, a apuração dos impostos do IRPJ e da CSLL, são feitas com base no lucro apresentado pela empresa.

Sendo, portanto, muito importante contar com um rígido controle financeiro a fim de quantificar com precisão o lucro real da empresa.

Então, quer descobrir qual o melhor regime tributário para o seu comércio? Clique aqui e agende uma consultoria com o contador. Será um prazer ajudar você.

Classifique nosso artigo post

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

Recomendado só para você
O melhor regime tributário para prestadores de serviços é o…