A recuperação de tributos é um direito legal do contribuinte

recuperação de tributos

Compartilhe nas redes!

A recuperação de tributos é um direito do contribuinte e está previsto em lei, contudo, a maioria dos gestores e empreendedores nem sonham com essa possibilidade.

E aqueles que já ouviram falar a respeito, ainda não fazem uso do dispositivo legal por não terem a mínima ideia de como fazê-lo.

Pensando nisso, a Carvalló Consultoria Empresarial preparou este post com informações muito úteis sobre a recuperação de tributos. Confira a seguir.

O que é recuperação de tributos?

A recuperação de tributos, cujo nome técnico é instituto da recuperação de crédito, é o dispositivo legal que permite ao contribuinte resgatar créditos tributários.

Para isso, é preciso observar a determinação do Código Tributário Nacional (CTN), artigo 165, que define em quais casos a lei se aplica e como se aplica.

Visto que o contribuinte poderá ter direito à restituição total ou parcial do tributo apenas para os casos em que houver:

  • A ocorrência de cobrança ou pagamento espontâneo de tributo indevido ou maior que o devido;
  • Erro na edificação do sujeito passivo, na determinação da alíquota aplicável, no cálculo do montante do débito, ou na elaboração ou na conferência de qualquer documento relativo ao pagamento;
  • Decisão condenatória reformada, anulada, revogada ou rescindida.

Caso o contribuinte se encaixe em tais situações, o prazo para solicitar a restituição ou a compensação dos tributos é de até cinco anos após a data do pagamento da guia.

Todavia, os créditos só poderão ser devolvidos mediante a comprovação do pagamento indevido ou a maior.

Além da necessária autorização do contribuinte a receber a devolução referente ao encargo em questão.

A recuperação de tributos se aplica para quais impostos?

Conforme a lei determina, a recuperação de tributos se aplica aos casos em que houver pagamento irregular de impostos em qualquer esfera de governo, quais sejam:

Tributo Federal

  1. IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados;
  2. INSS – Instituto Nacional da Seguridade Social;
  3. PIS – Programa de Integridade Social;
  4. COFINS, que é a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social;
  5. CSLL, a Contribuição Social sobre Lucro Líquido;
  6. IRPJ, o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica;
  7. FGTS, imposto para o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

Tributo Estadual

  1. ICMS, quando há a incidência de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços;
  2. ICMS na conta de energia elétrica;
  3. ICMS – ST (substituição tributária);
  4. ITCMD, quando há a incidência do Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação.

Tributo Municipal

  1. ISS – Imposto Sobre Serviços;
  2. ITBI, quando há a incidência de Imposto de Transmissão de Bens Imóveis;
  3. IPTU – Imposto Predial Territorial Urbano.

Como solicitar a recuperação de tributos?

Para solicitar a recuperação de tributos, primeiro, o contribuinte deverá fazer o cruzamento de dados para fazer a revisão tributária de todas as operações com a incidência de impostos.

Feito isso, apresentar à Receita Federal o PER/DCOMP, ou seja, o Pedido Eletrônico de Restituição, Ressarcimento ou Reembolso e a Declaração de Compensação.

Isso para os tributos federais, já para os demais tributos é necessário buscar informações atualizadas em seus respectivos órgãos fiscais.

Mas se for o caso de indeferimento administrativo, o contribuinte poderá pleitear seus direitos mediante ação judicial.

Em todo caso, é recomendado buscar a ajuda do profissional de contabilidade para analisar cada caso à luz da legislação tributária vigente.

Clique aqui e veja se você tem direito à recuperação de tributos. Fale conosco.

Classifique nosso post post

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

Qual o melhor regime tributário para prestadores de serviços?

O melhor regime tributário para prestadores de serviços é o Simples Nacional, visto que oferece alíquotas menores e o seu recolhimento é bem menos burocrático. Além disso, os valores dos impostos são fixos, por isso, possibilitando ter maior controle dos

Obrigações acessórias para empresas

As obrigações acessórias são uma das exigências do governo que as empresas brasileiras devem cumprir. E igualmente às obrigações tributárias principais, o não cumprimento do que está previsto em lei em relação às obrigações acessórias, há riscos de sanções. Confira

4 soluções de contabilidade para prestadores de serviços

As soluções de contabilidade para prestadores de serviços contribuem sobremaneira para o bom andamento dos negócios. Sem falar que os serviços de contabilidade são essenciais para todo e qualquer empreendimento. Haja vista que empreender implica no cumprimento de obrigações fiscais,

Recomendado só para você
A contabilidade para advogados é uma ferramenta de gestão indispensável,…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top